terça-feira, 29 de março de 2011

Testemunho: falsos recibos verdes e falta de condições nas AECs em Loures

Recebemos mais um testemunho, que aqui partilhamos (de forma anónima, conforme nos foi pedido). Desta vez, a situação relatada é no concelho de Loures, onde este colega se deparou com a habitual falta de condições para o exercício das actividades e com o desrespeito pelos direitos laborais elementares. Mais uma vez, não cumprindo a lei, foi negado o contrato de trabalho e impostos os falsos recibos verdes. Por ter reclamado as condições materiais para desenvolver as actividades, seguiu-se uma "perseguição". Mais um triste exemplo da forma escandalosa como estão a ser implementadas as AECs, desrespeitando os profissionais que as asseguram e, no fundo, as crianças e a Escola pública. Para aceder ao testemunho completo carrega em "ler mais".


Estive dar AECs de Inglês no concelho de Loures e além das condições precárias que já conhecemos (instabilidade financeira gerada não só pelo vencimento a recibos verdes, mas também porque não recebemos quando falta um professor titular, quando há greve da função pública ou até quando falta a água na escola), deparei-me com uma incrível indisponibilidade para fornecimento de material, incluindo fotocópias, e um desrespeito com o qual nunca me tinha deparado antes, em nenhum trabalho.

Se precisava de rádios estavam avariados ou indisponíveis; numa das escolas só havia um computador (que raramente se podia usar e não tinha programas adequados para ler ficheiros nem sequer o Mediaplayer). Fotocópias evitavam-se. Chegaram a recusar-me algumas. Sugeriram-me inclusivamente que comprasse um rádio ou colunas, se queria dar aulas com música (o que não fiz).
Depois de ter começado a fazer chamadas de atenção devido à falta de material e às condições com as quais não conseguia prestar um serviço de qualidade, mudaram radicalmente de atitude e iniciou-se uma espécie de "perseguição", que nunca cheguei bem a compreender.

Entravam nas minhas aulas, interferiam de forma desrespeituosa, por vezes, e quando me facultaram um livro de cópias que pedi excepcionalmente para uma turma (pois não tínhamos manual e era uma turma com bastantes problemas cognitivos e disciplinares, para a qual quis criar material adequado), foram assistir a várias aulas seguidas, para ver se tinha valido a pena o investimento em papel.

Pareceu-me tudo tão surreal, tão fora de contexto, tão humilhante, que acabei por pedir a demissão e certamente encontrarei algo mais gratificante e dignificante para fazer. Só lamento pelos alunos, dos quais vou ter saudades e de quem não gostaria de ter-me despedido da forma como o fiz.

3 comentários:

Sara disse...

Vergonhoso!! Vergonhoso!

manue disse...

estou pasmada...por favor diga-nos qual foi a entidade formadora para nunca enviar o CV!

Barriguita disse...

Formação para professores de aec's de inglês
http://www.appi.pt/appiforma/docs/Plano_CENTRO.pdf

Enviar um comentário